Como otimizar seu site para aumentar sua audiência

otimizar site para aumentar

Aplique essas dicas já!

Otimizar? Como assim?

Ops, vamos começar pelo básico.

Quando eu digo otimizar, é trazer seu site ou blog para a primeira página do Google de forma orgânica, de preferência no primeiro lugar.

Mas porque?

  • 93% de todas as experiências online começam com uma busca no Google.
  • 75% dos usuários nunca chegam a ir para a 2a página.
  • 70 a 80% dos usuários ignoram os anúncios pagos, focam em resultados de buscas orgânicas.

Além disso, o tráfego orgânico é conseguido de forma gratuita e não paga. E feito da maneira correta, pode te trazer toneladas de tráfego.

Veja abaixo a diferença entre tráfego pago e orgânico:

otimizar site

Tráfego pago X orgânico

O tráfego é o coração do seu negócio. Sem tráfego ninguém lê seu site, interage com você e nem compra seus produtos e serviços.

Entretanto, não é porque é de graça que é fácil.

O Google usa mais de 200 fatores de rankeamento. E pior, não tem o menor interesse em nos contar quais são esses fatores.

E como sabemos quais são esses fatores? Com dados analisados por empresas especializadas.

SEO (Search Engine Optimization) ou Otimização dos Mecanismos de Busca é a técnica que pesquisa quais são os critérios que o Google usa para posicionar bem cada site e as aplica com a intenção de aumentar o rankeamento.

SEO é uma técnica poderosa, mas não exata, pois está sempre em evolução. O Google muda seus algorítimos de 500 a 600 vezes a cada ano para trazer melhores resultados as pessoas que fazem as buscas.

A título de conhecimento, o SEO tem três áreas: SEO On-page, SEO off-page e SEO técnico.

Mas como suponho que você não quer ser um especialista em SEO, mas saber como otimizar seu site e melhorar seu posicionamento no Google, não entrarei nesses detalhes nesse post.

É legal entender que os 3 pilares do SEO são: autoridade, relevância e confiança.

Aos olhos do Google, seu site precisa conseguir essas 3 características para estar bem posicionado.

PRINCIPAIS DICAS PARA OTIMIZAR SEU SITE

  1. Use Keywords (palavras-chaves)

    Palavras-chaves são essencialmente os termos que uma pessoas busca para achar seu post no Google. Normalmente não é uma única palavra-chave. Use palavras-chaves relacionadas a seu nicho. Se você fala sobre o mundo “Fashion”, imagine que seu público-algo estaria buscando uma solução para um problema. Algo como: “Tendências Fashion para 2017”, por exemplo. Suas palavras-chaves devem aparecer em vários locais no post:

    1. Título do post – super importante. O título deve ter 65 caracteres ou menos. Melhor se a palavra-chave ficar no começo do título.
    2. Meta descrição – essa é aquela descrição curta que aparece abaixo do título do seu post nos resultados da busca.
    3. URL do seu post 
    4. Nos cabeçalhos (H1 a H6)  – o Google gosta quando você usa parágrafos curtos e fáceis de ler. Para quebrar os parágrafos é recomendado que você use cabeçalhos e inclua sua palavra-chave em alguns deles.
    5. Nas primeiras sentenças do seu post
    6. De 1 a 2% no conteúdo do seu post – então, se seu post tem 500 palavras, o ideal seria usar de 5 a 7 vezes. Mas tenha cuidado para não abusar. Isso é considerado como Keyword Stuffing (uso excessivo) e considerado como spam pelo Google. Pense também em usar termos com a mesma semântica ou seja que sejam relacionados a palavra-chave. Assim, você não a repete constantemente.

Mais importante ainda é otimizar para tópicos (essa parece ser a tendência para 2017). E nós queremos estar na frente de todos, não é mesmo? 😉 Abaixo algumas ferramentas que vão ajudar na busca dessas palavras-chaves:

Google Keyword Planner – ferramenta gratuita do Google para fazer a busca de palavras-chaves. Te dá a possibilidade de encontrar palavras-chaves baseadas nos volumes de busca e de concorrência. Você precisa cadastrar-se para acessar.

SEMrush– ferramenta de busca de palavras-chaves que fornece acesso rápido e dados históricos e em tempo real de rankings. Uma das preferidas de grande parte dos especialistas em SEO. Você pode fazer 10 consultas gratuitas por dia.

Jaaaxy – descobri esse recentemente. Ele te dá a possibilidade de descobrir quantos concorrentes já usam aquela palavra-chave. Pode também saber o número médio de buscas que uma palavra-chave recebe por mês, quantas visitas por mês você receberá caso alcance a primeira página e outros parâmetros legais. Você pode fazer 30 consultas gratuitamente para experimentar. Após essa quantidade de buscas, eles oferecem 03 diferentes planos mensais.

Spyfu – outra ferramenta que te ajuda a encontrar palavras-chaves mais rentáveis. Ela avalia as palavras-chaves dos anúncios da concorrência também. Não tem versão gratuita para experimentar.

  1. Escreva conteúdos de alta qualidade

    O seu conteúdo deve ser de alta qualidade. O que isso significa? O conteúdo deve ser altamente específico, focado no seu público-alvo e relevante para ele. Deve ser um texto bem pesquisado, de preferência com referências sobre esse tema. O texto deve ajudar ou entreter seu público de alguma forma. Inclua também imagens e recursos multimídia como infográficos e vídeos. Quando seu público ama seu conteúdo, ele compartilha e linka a seus sites e redes sociais. É importante também que seu conteúdo seja claro, bem escrito, sem erros de português e fácil de ler ou escanear (que é o que a maioria dos leitores web fazem).

  2. Escreva conteúdos longos e em profundidade

    O conteúdo mínimo a escrever é de 300 palavras. Mas para que alcance os critérios que mencionamos de alta qualidade, o conteúdo deve ser mais profundo. Conteúdos com pelo menos 1.000 palavras tem mais chance frente a concorrência. O site Search Engine Journal (especializado em SEO) recomenda de 3.000 a 4.000 palavras junto com uma ótima estratégia promocional. Quanto maior o conteúdo, maior a capacidade dele ser bem rankeado. Lembrando do ponto anterior: mantenha a qualidade.

  3. Dê importância as imagens

    Inclua no seu site imagens de alta qualidade. Isso ajuda a ilustrar sobre o que está sendo falado. Eu por exemplo, inclui uma série de imagens nesse post para que as explicações fiquem mais claras. Antes de incluir a imagem no site, ela deve ser salva com a palavra-chave (o famoso alt tag ou texto alternativo). Assim o robô do Google entende sobre o que está sendo falado. E é legal que sua imagem pode aparecer na busca das “imagens” quando alguém buscar o termo. Considere também o tamanho das imagens. Elas devem ser pequenas. Se não são, as diminua. Eu uso o plugin WP Smush para comprimir e otimizar as imagens. Isso ajuda a melhora a performance do site, aumentando sua velocidade. Item muito importante para o Google. O ideal são imagens com 96 ou 72 dpis sem perder a qualidade.

  4. Adicione conteúdo novo e frequente

    O Google valoriza conteúdo novo e frequente. Conteúdo novo é um fator poderoso para influenciar as classificações positivamente. A lógica é que quanto mais frequentemente você atualiza seu site, mais frequentemente o Googlebot (o robô de rastreamento do Google) visita seu site. A consistência de atualização mostra também que você é sério quanto ao seu negócio.

  5. Faça com que seu site seja mobile friendly

    Apresentar bem o conteúdo em um telefone/ tablete, ter um site facilmente legível em telas pequenas, facilidade para navegar com o dedo e principalmente ser compreensível pelo Google. Todos esses são itens de um site mobile friendly. Teste a compatibilidade do seu site com os dispositivos móveis. Esse outro site faz um diagnóstico específico para saber se ele é mobile friendly e como está a velocidade. Mostra quais aspectos podem ser melhorados.

  6. Leve em conta os sinais sociais

    Existe uma alta correlação entre posicionamento no ranking do Google e sinais sociais que sua empresa emite. De acordo com a Searchmetrics, os principais são Facebook, Gooogle +, Twitter e Pinterest. Assim, é importante criar uma comunidade engajada em suas redes sociais. Compartilhamentos, likes e comentários são todos sinais sociais.

  7. Use Permalinks ou Estruturas da URL adequadas

    Seus permalinks (estruturas da URL do seu post) não devem ter números e letras. Eles devem ser claros como por exemplo o desse post: http://planoblife.com.br/como-otimizar-seu-site. Imagine se fosse algo como http://planoblife/artigo/2017/5.como-otimizar-seu-site. Isso é importante para a confiança do usuário que clicará no seu link e para o entendimento do robô do Google.

  8.  Formate corretamente os textos

    Manter o conteúdo organizado é fundamental para facilitar a leitura pelo seu público e para o escaneamento do Google. Então é preciso fazer com que os posts fiquem organizados para facilitar a leitura. Use o H1, H2, H3, H4, H5 e H6 (São códigos da linguagem HTML e H significa Head, cabeça em inglês) adequadamente. Eles não são mais do que os cabeçalhos. O de número 1 é o maior tamanho e o de número 6 é o menor tamanho.

  9. Escreva conteúdos blocados

    Na profusão de conteúdo da web, as pessoas não tem tempo de ler tudo. Assim, o que elas fazem é escanear o texto para ver se combina com o que elas estão procurando. Muitas até marcam o texto para ler depois. Por isso, é importante que você que você facilite esse entendimento. Nada de parágrafos sem fim. Isso não é tese. Aliás, sempre imagino se alguém lê esse tipo de material.

  10. Consiga backlinks ao longo do tempo

    Backlinks não são mais do que links em outros sites que apontam para o seu site de volta. Para o Google, isso é um indício de que seu site tem qualidade, já que ninguém linka a seu site ou distribui informação de baixa qualidade. Agora, quanto melhor posicionado o site que estiver direcionando o site ao seu, melhor para você. Esse é um dos principais critérios para otimizar seu site.

  11. Link seus posts anteriores com os novos

    Links entre seus posts novos e antigos mostra ao usuário e ao Google que você cobre bastante sobre determinado assunto. Isso faz com que o usuário fique mais tempo no seu site, o que é um indício de que seu conteúdo é útil, de qualidade para aquela palavra-chave. Também mostra que você é uma autoridade nesse assunto. Isso diminui o bounce rate (ou taxa de rejeição) do usuário. Taxa de rejeição é quando uma pessoa acessa apenas uma página do seu site e sai em seguida. E é um índice que você pode verificar no seu Google Analytics. Melhor usar esses links no começo do texto já que a probabilidade de uma pessoa não ler o texto inteiro é grande.

  12. Melhore a experiência do usuário

    O Google quer entregar a melhor experiência para seu usuário. Para isso ele favorece sites com boa arquitetura, textos fluentes e de alta qualidade, designs atraentes, mas principalmente sites rápidos. Sites lentos afugentam os usuários. Para você ter uma ideia de quanto a velocidade impacta, a Amazon realizou testes e chegou a conclusão de que apenas um único segundo a mais no carregamento da página pode sofrer uma perda de U$ 1,6 bilhão devido a queda de na taxa de conversões que isso ocasiona. Você pode analisar o SEO do seu site aqui.

  13. Combine seu site e blog num único domínio

    Se você tem um site, como por exemplo um e-commerce ou um site aonde oferece seus produtos e serviços, inclua seu blog no mesmo domínio. Normalmente um site tem informações fixas que são raramente mudadas. Já um blog permite constantes atualizações e pode ter centenas de páginas. Isso faz maravilhas para melhorar o rankeamento nos mecanismos de busca, já que há mais conteúdo a ser rankeado.

  14. Estreite o tópico do seu site

    O papel do Google é fornecer a melhor informação para seus usuários. Assim, ele busca trazer os melhores sites em determinados assuntos, as autoridades. Se você quer ser uma autoridade, não fale sobre mil assuntos ao mesmo tempo. Tente cobrir bem um assunto mais específico. Quanto mais focado seu site estiver num tópico melhor. Por exemplo, “Finanças” é um tema genérico e amplo. É bem difícil cobrir tudo o que existe de finanças para falar. Agora “Finanças>Investimentos” já é um termo mais específico e que também tem muito assunto para cobrir. Supondo que você estreitasse ainda mais como: “Finanças>Investimentos>Tesouro Direto” seria mais específico ainda. E com mais chances de você tornar-se uma autoridade no assunto pro Google.

  15.  Use um “Mapa de calor”

    O mapa de calor (ou heat map) é uma ferramenta que mostra as áreas clicadas do site e a porcentagem de leitura. Dessa forma você sabe aonde seus leitores estão indo embora e se eles leem seu artigo até o final. Algumas opções são: o plugin SumoMe (o que eu uso nesse site) e o Crazy Egg.

    otimizar site

    Mapas de calor com cliques.

  16. Use um plugin de SEO como o Yoast

    Se você usa o WordPress.org (Se você tem um negócio digital espero que sim. Falarei mais sobre isso em outro post) o ideal é usar um plugin que ajude com a tarefa de SEO. Eu recomendo o Yoast. Ele tem a versão gratuita que é mais básica e a versão paga, mais completa. Eu tenho ele aqui no meu site. Ele ajuda a usar as palavras-chave nos lugares certos, faz uma análise e vai dizendo a medida que escrevo, o que precisa ser melhorado no texto. Veja que interessante no painel abaixo. Em verde, é o que está ok. Em laranja está médio, mas tudo bem. E em vermelho é o que é preciso ser arrumado.

    otimizar

    Análise SEO

  17. Tenha paciência

    Certeza que esse é o ponto mais difícil. Pelo menos para mim é. Criar um monte de conteúdo legal, publicar e esperar é quase para monges budistas. Mas é o que é preciso fazer para otimizar seu site. De acordo com Neil Patel, um site completamente novo demora de 6 meses a 1 ano para rankear no Google. E para um site já estabelecido 6 meses ou mais. A idade do domínio é importante, assim como a autoridade do domínio que não acontece da noite para o dia.  Paciência, esforço e persistência são características essenciais. De acordo com o Neil, ter um SEO-on page corretamente feito (dicas acima) ajuda a rankear mais rapidamente.

SEO é um assunto bem abrangente e bastante complexo. Mencionei acima os pontos básicos, mas caso queira aprofundar-se no assunto, você pode checar essa minha matéria que fala sobre cursos gratuitos de marketing digital, incluindo vários de SEO e de marketing de conteúdo.

Ficou com alguma dúvida? Tem algo que não ficou claro? Deixe sua pergunta no comentário abaixo ou envie um tweet para @planoblife que respondo o mais rápido possível.

*Esse post tem links de afiliação. Isso significa que se você decidir adquirir algum plano, eu recebo uma porcentagem pela indicação, mas o valor para você é o mesmo que você tivesse comprado diretamente. Assim, se você comprá-lo com meu link ficarei bem feliz. 😉

Opt In Image
Inscreva-se e baixe o checklist
Otimize seu site e posts passo a passo

Deixe uma resposta

Quer ir direito ao ponto? Experimente a consultoria.Saiba Mais.
+ +

Receba mais coisas como essas
no seu e-mail

Inscreva-se em nossa lista de e-mails e receba materiais interessantes e atualizações na sua caixa de e-mails.

Obrigada por inscrever-se.

Alguma coisa deu errado.